Páginas

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 24

Tu és a luz do mundo


Obrigada!
Do fundo do coração, muito obrigada por teres partilhado estes dias comigo.

Espero que estes dias te tenham relembrado da tua essência, da luz e do amor que trazes contigo por seres quem és.

Que esta mensagem fique para sempre contigo: TU ÉS A LUZ DO MUNDO!

Sorrisos e um FELIZ NATAL!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 23

Silêncio

Hoje vou experimentar não valorizar nenhuma história que surja na minha mente.

E vou ouvir as histórias dos outros em silêncio.

Só quando me distancio das histórias, ganho perspetiva, reconheço o silêncio que as acolhe e posso sentir a essência de quem realmente sou.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 22

Escuta com atenção


E se escutar for um ato de amor?

Escutar com verdadeira atenção, sem julgar, sem interromper, sem querer adicionar nada ao que nos é dito.

Hoje a minha intenção é escutar. Silenciar-me e escutar os outros com o meu coração.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 21

Alegra o teu dia e o de mais alguém

Com a aproximação do Natal, muitos de nós temos imensos afazeres.

No meio de tantas atividades, será que ainda nos lembramos do espírito do Natal?

Hoje tenho a intenção de fazer algo que me alegre e de proporcionar alegria no dia de alguém. Que eu possa ser uma expressão do que é realmente mais importante nesta época festiva: alegria e amor.

domingo, 20 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 20

O perdão

Que hoje seja um dia para me lembrar que perdoar é esquecer - esquecer o passado e ver este momento com a leveza e a frescura do amor.

sábado, 19 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 19

Pausa consciente de compaixão

Hoje, sempre que perceber que estou a ser dura, crítica e impaciente comigo, escolho lembrar-me de colocar a mão no centro do meu peito, num ato de carinho e compaixão.

Ao colocar a mão no peito, faço algumas respirações conscientes e digo que está tudo bem, que posso amar-me e aceitar-me como sou.


sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 18

Compaixão por ti

A tristeza da nossa alma é totalmente revelada quando nós contactamos com a nossa dor, direta e conscientemente. É revelada quando ficamos com a dor e reconhecemos profundamente que este ser humano está a passar um momento difícil. Nesses momentos nós descobrimos um ressurgir natural da compaixão - a ternura do nosso próprio coração que perdoa." ~ Tara Brach, True Refuge



É fácil gostar de nós quando tudo corre como imaginamos, o famoso "corre bem". É fácil sentirmo-nos bem connosco quando alcançamos objetivos ou temos sucesso. 

E quando acordamos irritados ou tristes, sem saber bem porquê? E quando falhamos as nossas expectativas? E quando as coisas "não correm como esperamos"?

Todos estamos nesta jornada interior de reconhecer a luz e o amor que somos. Outros podem reconhecer a luz em nós. No entanto, os outros não podem fazer o nosso caminho. Acredito que cabe a cada um de nós começar a reconhecer a luz em si mesmo, tendo muita compaixão por si próprio, pelo seu caminho, pelas suas dores, pelas suas alegrias, pelos seus tropeços e pelos passos firmes. 

Que os passos do caminho sejam suaves, com compaixão e carinho por nós.

Que hoje me lembre de ser suave comigo. Que me lembre de me tratar como gostaria que uma grande amiga me tratasse. Que me lembre que não existe nada mais importante que sentir-me bem comigo, mesmo quando não me sinto bem!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

.:. Gratidão

Por me lembrar. E por encontrar muitas inspirações na minha vida que me lembram da força do amor.


Por encontrar pessoas que me têm mostrado o poder da gentileza.
Por ter aberto o meu coração ao não julgamento. 
Ter aprendido que a crítica é apenas uma forma de esconder inseguranças.
Por aprender, no meu dia-a-dia, que sou capaz. 
Por ter perto de mim duas crianças que me ajudam a perdoar o que sinto da minha infância e a redescobrir-me.
Por saber que sempre que reconheço o passado é apenas uma oportunidade para o soltar e não para o repetir.
Por saber que afinal posso acolher em vez de resistir.
E descobrir que assim a vida torna-se mais suave e sorridente. 

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 16

Vamos meditar juntos?

Uma das práticas que me ajuda a intensificar o estado de presença é a meditação.

Parar, observar este momento, sentir o que estou a sentir, entrar em contacto com o meu corpo, escutar o silêncio, escutar os sons.

Para mim, meditar é estar aqui e agora, com aquilo que está a acontecer.

Comer pode ser uma meditação. Preparar uma refeição. Brincar com os meus filhos. Escutar alguém. Tomar banho.

Os nossos dias podem ser vividos em meditação.

Só que as distrações são muitas. A meditação formal - parar, sentada ou deitada, de olhos fechados, e não querer mais nada além deste momento - é uma forma de remover as distrações da minha consciência, olhar para dentro e focar a minha atenção no momento presente.

Meditar não é parar de pensar. É simplesmente observar o que está a acontecer agora. Podemos direcionar a nossa atenção para a respiração, para o nosso corpo, como uma forma de focar a mente neste instante e também começarmos a estar em contacto com o corpo.

Se estivermos constantemente a pensar e "virados para fora", escutamo-nos pouco. A respiração e o nosso corpo são portais de entrada para a presença consciente, para o momento presente. São uma forma de começarmos a "habitar" este instante, com consciência e carinho.

Se não costumas meditar ou apenas meditas de vez em quando, convido-te a meditar hoje. Nem que seja apenas por 5 minutos.

Observa a tua respiração. O ar a entrar e a sair. Sente a temperatura do ar a entrar nas narinas. Sente a temperatura do ar a sair pelas narinas.

Os pensamentos vão surgir. E tu podes distrair-te com eles. Quando deres conta que te distraiste, volta a tua atenção para a respiração.

Não existem meditações boas ou más. Não existem meditadores bons ou maus (não existem meditadores... mas isso é um assunto para outra altura!).

O mais importante é a tua intenção de parar e estar aqui e agora. As vezes que vais ter que redirecionar a tua atenção para a respiração não significa nada. Umas vezes vais redirecionar muitas vezes. Outras vezes menos. Cada instante que dás conta da distração é um ponto de luz que se acende em ti.


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 15

Uma tarefa mindful

É minha intenção diária estar presente a cada instante, ou pelo menos, sempre que me lembro.

Contudo, é muito fácil entrar nos filmes da mente, pensar no que vamos fazer a seguir, no que dissémos ontem ou no que poderia ter acontecido.

Há uns meses atrás escolhi lavar os dentes e tomar banho de forma consciente. Quando pego na escova de dentes ou entro no chuveiro lembro-me de respirar conscientemente e trazer a minha atenção para o aqui e agora. Se me distrair, mal dou conta que estou distraída, volto para o momento presente.

A minha intenção é criar mais momentos destes e por isso, hoje vou adicionar uma terceira atividade que me relembre, diariamente, a estar presente enquanto a faço: fazer a cama.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 14

Um objeto mindful

Cá em casa temos um sino pequenino para nos relembrar a respirar conscientemente. O Rodrigo pediu como brinquedo e eu lembrei-me que podia ser uma boa forma de nos ajudar a todos a estar mais presentes em família.

Às vezes sou eu que passo pelo sino, pego nele de forma consciente, toco, e respiro conscientemente.

Sempre que ouço o Rodrigo brincar com ele, páro e respiro conscientemente.

O meu marido tem usado o sino nos momentos em que o Rodrigo está mais agitado, e é uma forma suave de o relaxar.

Hoje quero introduzir outro objeto mindful na minha vida. Outro objeto que me relembre a respirar conscientemente, que me relembre a parar e estar atenta ao espaço de consciência em mim.


domingo, 13 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 13

3 Minutos Conscientes


1º Passo: Tomar consciência
Em qualquer momento do teu dia, para e escolhe, de forma intencional, focar a tua atenção no momento presente. Coloca-te numa postura mais direita, seja sentada(o) ou de pé, e se possível fecha os teus olhos. Depois, olhando para “dentro”, pergunta-te: qual é a minha experiência agora?
- Que pensamentos estão na minha mente? Permite-te reconhecer os pensamentos, de forma não julgadora.
- Que emoções estou a sentir? Se forem sensações agradáveis, permite-te observá-las e senti-las, desfrutar delas. Se forem desagradáveis, reconhece-as e observa-as com carinho e aceitação.
- Que sensações estou a sentir no meu corpo? Faz uma observação rápida do teu corpo, da cabeça aos pés, reconhecendo se existe alguma tensão ou contração no teu corpo.
Reconhece o que sentes, sem querer mudar as sensações. (Este passo pode durar mais ou menos um minuto.)

2º Passo: Focar a atenção 
Neste momento, foca a tua atenção na tua respiração. No inspirar e expirar. Na barriga a expandir e contrair em cada respiração. Se sentires alguma sensação no corpo, reconhece-a e retorna a tua atenção para a respiração. Se algum pensamento captar a tua atenção, reconhece-o e volta a tua atenção para a respiração. Mantém a consciência da respiração durante, pelo menos, um minuto.

3º Passo: Expandir a atenção 
Neste passo, expande a tua atenção para além da respiração, de forma a abarcar todo o teu corpo. Permite-te sentir todo o teu corpo, incluindo alguma emoção ou sensação física que estejas a sentir, mesmo que seja desconfortável. A ideia é estar consciente do corpo e da respiração, sem querer mudar o que sentes. Se não sentires nada no teu corpo, deixa-te apenas estar consciente da energia do teu corpo e da tua respiração por um minuto.

(Adaptação de um exercício proposto no livro “Mindful Birthing”)

sábado, 12 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 12

Gratidão 

O simples reconhecimento da que está tudo bem agora é uma atitude de gratidão à vida.
O reconhecimento de um sorriso. De um olhar. De uma palavra.

A gratidão, para mim, é um sentimento interior de suficiência, abundância e perfeição, aqui e agora. Hoje é um dia para relembrar e entrar neste espaço interior mais vezes.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 11

Bondade

Acredito que todos somos naturalmente bons. A nossa essência é uma fonte de bondade, de amor, de alegria e abundância.

Que hoje eu me lembre que todos os comportamentos nascem de uma expressão de amor ou de um pedido de amor.

Só quando nos esquecemos que somos amor é que tratamos mal os outros, julgamos, temos medo, sentimo-nos culpados.

Que hoje eu me lembre que o amor é a resposta a todos os pedidos de amor.

E que eu me lembre de agir a partir desse amor e não a partir da pena e da carência. Dou realmente aquilo que penso sobre esse dar, sobre mim nesse instante. Que eu me lembre da bondade em mim... e em todos.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 10

Deixar ir

Deixar ser o que é, porque já é.
Deixar ir o que não está aqui, como pensamentos, memórias, desejos, expectativas e medos, porque aquilo que a mente me diz não é necessariamente verdade (e normalmente não é). 
E porque agarrar-me a ideias distrai-me deste momento e não me ajuda a viver melhor!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 9

Aceitação

É reconhecer o que é neste momento.
Não é concordar. Mas também não é resistir ou imaginar como seria se não fosse.
No momento em que aceito, uno a minha consciência com a vida.

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 8

Não esforço

A vida é para desfrutar, agora.
 Hoje vou lembrar-me de parar e não correr atrás do amanhã.
A vida acontece aqui e a qualidade deste momento é a única coisa que realmente importa.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 7

Confiança

Hoje escolho relembrar o quanto é importante confiar em mim, na inteligência do meu corpo e na sabedoria que a vida inspira na minha mente. 
Só assim dou aos outros a minha confiança.


sábado, 5 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 5

Paciência


Inspiro, estou aqui.
Expiro, a paciência é uma forma de estar e deixar ser o que é neste instante. 
Inspiro e respeito este instante. 
Expiro e relaxo.


sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 4

Não julgamento

Eu posso reconhecer que surgem em mim julgamentos e observá-los, sem me julgar ou julgar os julgamentos como positivos ou negativos. 
Sou o espaço onde eles surgem. Relaxo nesse espaço.




quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 3

Mindfulness 

(Ou como o Eckhart Tolle lhe chama: PRESENÇA)

Estar em cada instante completamente, presente e consciente.
Sempre que me lembrar posso perguntar: Qual o meu relacionamento com este momento?

<

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 2

Just breathe 

Que hoje seja um dia para me lembrar de observar a minha respiração.
Sempre que me lembrar, ao longo do dia, páro por um instante, inspiro e expiro com total consciência do que está a acontecer.

Inspiro e sinto o ar a entrar. 
Expiro e sinto o ar a sair.
Inspiro e reconheço como me sinto.
Expiro e permito sentir-me como me sinto.
Inspiro e estou aqui.
Expiro e está tudo bem.


terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Calendário do Advento para um Natal Consciente - Dia 1

Quais são as minhas intenções para este mês?

Começa o mês do Natal e é uma boa altura para refletir sobre o significado do Natal e quais as nossas intenções para a vivência do mesmo.

Eu vou partilhar contigo a minha reflexão e as minhas intenções.

Para mim, o Natal é um símbolo da união e uma oportunidade para me relembrar da mensagem de Jesus: amar, ver para além das atitudes, dos pensamentos e das emoções, ver e sentir o amor no outro. Só o amor é real e só o amor é importante.

É minha intenção parar mais, observar mais.
É minha intenção estar mais momentos em silêncio.
É minha intenção escutar a partir do coração, com mais silêncio interior.
É minha intenção usar a respiração como uma forma de trazer a consciência para este instante.
É minha intenção parar uns minutos, todos os dias, para fazer uma meditação de bondade amorosa, em relação a mim e aos outros (Loving kindness meditation).
É minha intenção mostrar aos meus filhos que a essência do Natal está no reconhecimento da nossa luz interior, nas várias formas que isso possa tomar.
É minha intenção partilhar estes dias contigo, como uma forma de inspirar-te a reconhecer a TUA luz amorosa!

Queres receber no teu email estas ideias? Envia-me um email para angelamaria.mvieira@gmail.com.