Páginas

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Muito mais que a escola

É uma questão de relacionamento!

Na minha opinião, muito mais importante do que a escola que as crianças frequentam e que metodologias usam, é o relacionamento que nós escolhemos criar com elas!

E acredito que a partir daí, de um espaço interior de respeito, igualdade, responsabilidade e amor, é possível escutar a voz do coração e saber o que é melhor para os nossos filhos, a cada momento.

Quando agimos por medo, o resultado não vai ser amoroso. E se nos lembrarmos que sempre que não é amor, é medo, então temos muita coisa para questionar dentro de nós, para fazer as pazes e só depois, escutar na pureza desse silêncio.



Acredito mesmo que a mudança que queremos ver no mundo, começa dentro de nós, na nossa escolha pela paz interior.

E de repente, quando tocamos, por breves instantes que seja, a paz interior, há um saber interno que nos vai dirigindo. E não existem opções certas ou erradas.

Quando se escolhe que os filhos vão à escola como sendo o certo. Quando se escolhe que os filhos não vão à escola como o certo. A mente está em modo de separação - eu estou certo, os outros estão errados. Isso não pode ser amor!

A mente é muito sorrateira!

Que este momento possa ser o nosso mestre, que nos guie para dentro, para o silêncio aconchegante e sereno, onde todas as dúvidas se desfazem, onde todas as perguntas encontram resposta (mesmo que seja silenciosa), onde reconhecemos aquilo que não pode ser escrito ou falado!

É a partir daí que os nossos relacionamentos podem ser uma expressão de amor. Onde reconhecemos o medo, nas suas muitas formas, mas existe um distanciamento, um discernimento que nos mostra outra forma.

A aceitação do que é, sem julgar, oferece-nos um poder sem limites. O poder de escutar o coração e seguir o caminho que faz sentido neste momento, independentemente dos idealismos da mente, dos sucessos imaginários, das conquistas futuras!

Sem comentários:

Enviar um comentário